Formigas

Euna Britto de Oliveira

Mexe com meu imaginário o itinerário das formigas
Em seu trabalho de sociedade organizada previdente e providente
Proveniente de submundos
Uma procissão de seres morenos pequenos e laboriosos
Em busca de provisões
Errantes e ao mesmo tempo bem direcionados às suas labirínticas moradas subterrâneas....
Crio galhos
O que a Capadòcia tem a ver com formigueiro?
Certamente suas cidades subterrâneas que não ouso adentrar
Sentiria falta de ar!...
Por dentro e em cima de mim
Delicada ou insistentemente
Formigam minhas carências
Cansadas de paciências...

Belo Horizonte, 27/10/2015
v

Envie este Poema

De: Nome: E-mail:
Para: Nome: E-mail:
Sinceros agradecimentos pela preservação da Autoria.