A Cigana...

Euna Britto de Oliveira

Ah, se eu soubesse falar romani...
Iria bater um papo com a cigana que me revelou mentira como se fosse verdade,
Só pra me ver contente com felicidade que não tinha...
E receber, em troca, bom pagamento.
Numa oportunidade para a curiosidade,
Casualmente, faz tempo... fui até seu acampamento.
Ela não me procurou, nem nada.
Não sabia que eu existia, como eu não sabia de sua existência.
Fui eu que corri atrás de possíveis alegrias escondidas no futuro...
Hoje, avalio meu desvario...
E o dela.
Minha incapacidade de me alegrar com o presente, que logo se torna passado,
E de ensolarar minha alma com a luz permanente de Deus sobre todas as coisas!...
Deus do Impossível!
Deus do Invisível, que chama à existência aquilo que não existe!...
Deus de Infinito Amor!...
Só Ele, basta!
Eu ainda queria mais?!...

O encontro com aquela cigana, minha irmã de humanidade,
Mostrou nossa fragilidade e também nosso interesse pelo oculto e por profundidade!
Penso nela com saudade!...
Entrei na tenda asseada, enfeitada de almofadas e fitas coloridas...
Celeste, 28 anos, clara, cabelos longos e negros, viúva, dois filhos pequenos por criar,
Analfabeta,
Saia rodada e colorida,
Atendeu-me assentada em seu trono, um banquinho de madeira, revestido de pseudo-poder!...
Ao final, prometeu rezar por mim
E me pediu oração.

Deus, Pai de todos nós,
Onde a cigana Celeste estiver, olhai por ela!
Cercai sua tenda com vossos Anjos!...

Gostei dela, Pai!
Vós, que a criastes, a amais infinitamente mais, não é?
Antes de ser cigana,
É mais uma mulher vivendo sobre o planeta Terra!...
Vós sabeis o que isto significa!

A cigana não me enganou.
Ela me ensinou o valor do encontro de almas que buscam o Pai,
E o encontram na solidão do irmão,
Na riqueza das trocas,
Na vocação do serviço!...

Deixei Celeste ler minha mão.
Lembro que me falou o que se pode ler em qualquer mão, sem margem de erro:
— "Cuidado com falsidade e inveja!"

Celeste leu minha mão,
Deus leu nosso coração.
Gravados em Sua mão, estamos todos!...
Sou muito animada com Deus!
Quem pode escapar de Sua mão?

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

NOTA:
O romani ou români é o idioma dos Rom e dos Sintos, povos nômades geralmente conhecidos pela designação de ciganos. Pertence ao ramo indo-ariano proveniente do grupo linguístico indo-europeu. Não deve ser confundido com o romeno e o romanche, que são línguas latinas.

Envie este Poema

De: Nome: E-mail:
Para: Nome: E-mail:
Sinceros agradecimentos pela preservação da Autoria.