Ponto final

Euna Britto de Oliveira

FIM – às vezes essa palavra é boa,
às vezes ela é ruim e é para mim.
Fazer o quê ?...

Consciências enormes estão tomando conta de nós,
providenciando encontros que até parecem casuais,
criando situações providenciais...

Escolhida para dizer adeus
ao moço de sorriso inesquecível,
eis-me aqui,
com os pés no chão
e os olhos perdidos na distância,
avistando ainda a poeira amarela da estrada
que o carro levanta ao passar,
mas vai baixar!...

Sem lágrima, sem lenço, sem ar,
sem o poder de adivinhar...

Para onde vamos?...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Foto: Estudantes, do Brasil e do Equador - Final de estágio - Lubjana - Croácia.

Envie este Poema

De: Nome: E-mail:
Para: Nome: E-mail:
Sinceros agradecimentos pela preservação da Autoria.